Hábito do trabalho tradicional pode acabar afetando desempenho home office

  • Em 3 de agosto de 2022

A nova modalidade de trabalho em home office acabou trazendo uma melhor flexibilidade para os trabalhadores de conhecimento, que também são conhecidos no inglês por Knowledge Workers. Contudo, essa maleabilidade veio com um preço, os velhos hábitos do escritório poderão nos levar para um futuro trabalhista que muitas pessoas temem.

As empresas de Software, Qatalog e Gitlab, fizeram um relatório onde mostraram as desigualdades nas hierarquias do ambiente de trabalho. Além do mais, afirmaram que existe uma abundância de ferramentas para trabalhar, que está criando uma cultura que cada vez mais está afetando a produtividade e fazendo com que as pessoas trabalhem por mais horas.

Um levantamento que foi feito com 2 mil trabalhadores do conhecimento, mostrou que 54% deles se sentem pressionados a ficarem online e visíveis enquanto trabalham em home-office.

Trabalhando e mostrando serviço basicamente de casa, os empregados estão se esforçando para que possam ser vistos e reconhecidos pela empresa.

Na pesquisa, foi apresentado que, muitas das vezes, isso significa responder alguns e-mails e mensagens fora de hora e participar de algumas reuniões extras.

Os chamados Knowledge Workers estão adicionando, aproximadamente, 67 minutos nos expedientes, aproximadamente, 5,5 horas semanais a mais. Essas horas são somadas às notificações ininterruptas dos aplicativos de trabalho, que acabam matando a produtividade e deixando algumas pessoas infelizes, mais estressadas e também incapazes de conseguirem se desligar do trabalho.

No estudo que foi feito pela Qatalog e GitLab, um dos males causados pelo home-office é a maneira como as horas de trabalho ainda são definidas, com expedientes das 9 às 17h por exemplo.

Eles argumentaram que esse método já é ultrapassado e não tem sentido utilizar como modelo de trabalho atual, já que para esses trabalhadores a tecnologia facilita e o serviço pode ser feito em qualquer momento do dia.

Fonte: capitalist.com.br

0 Comentários

Leave Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

rararararararafvcx vzxcsdzxvc